Xô parede sem graça!

Parte II – O Retorno

Na semana passada, fizemos um post dedicado àquelas paredes “sem sal” cujo potencial nos passa completamente desapercebido, de tanto que já estamos acostumadas a tê-las em casa. Hoje trazemos para vocês mais algumas dicas para ajudar a acabar com essa mesmice e transformar sua parede coadjuvante em protagonista digna de Oscar, com direito a discurso e foto no Red Carpet!

Para começar, que tal criar um visual super diferente e despojado utilizando alguns pregos e linha de ponto-cruz? É super simples de fazer, o custo é baixo e o resultado fica lindo! Dá para criar palavras, frases e até mesmo desenhos com essa técnica. Tudo depende do seu nível de criatividade e inspiração. Dá uma olhada nas ideias que nós encontramos:

Quanto mais cores você usar, e quanto mais intrincada for a trama do desenho, mais interessante fica o resultado final

Quanto mais cores você usar, e quanto mais intrincada for a trama do desenho, mais interessante fica o resultado final

Antes de pegar o martelo, marque os pontos onde entrará cada prego. Você pode fazer um esboço com um lápis de traço leve sobre a própria parede para ajudar a definir a escala, ou então imprimir o que quiser, já na dimensão desejada, e martelar os pregos por cima do próprio papel, como um gabarito. Se for optar por desenhar à mão, não esqueça de apagar antes de começar a passar as linhas. Se preferir o gabarito, depois de martelado, rasgue o papel com cuidado para não arrancar os pregos junto.

Quando o assunto é decorar paredes, aposto que rabiscá-las é a última opção que lhe vem à cabeça! Isso porque fomos educados, desde muito cedo, a não sujá-las nunca. Nossa minúscula “expressão de arte” era vista como uma mácula na brancura da parede e, depois de tanta bronca, ninguém quis mais se aventurar a tentar, não é mesmo? Mas agora que já pusestes as asinhas de fora, porque não se arriscar?

Use uma fita como pauta, escreva à lápis primeiro, e depois pinte por cima. Isso evita erros

Use uma fita como “pauta”, escreva à lápis primeiro, e depois pinte por cima. Isso evita que saia alguma coisa errada

Você pode reproduzir sua letra de música preferida ou um poema que te emocione. Agora, se você tiver “O” dom, aí capricha no desenho que a parede promete. Ou então, chama aquele amigo desenhista pra te ajudar! Imagina só ter seu próprio jardim gigante dentro de casa?

Paredes decoradas

Para não se perder na hora do desenho, na imagem que será usada como referência, trace com lápis ou caneta no papel uma malha. Já na parede, com giz de quadro negro, amplie a malha para a área que você dispõe, em seguida é só desenhar, completando os espaços. No final, use um pano seco para tirar o giz

Parede decorada

Para ter uma parede como essa em casa, contrate um artista. Se você admira o trabalho de algum grafiteiro da sua região, esse é um bom motivo para entrar em contato e ver se eles topam o trabalho

Há quem se entenda bem com os pincéis e prefira trabalhar com eles, mas para os que têm menos experiência com pintura e preferem um traço mais delicado e firme, já existem no mercado canetas que se adaptam bem à esse tipo de superfície. As cores são diversas e os tipos de ponta também variam em espessura. Um outro meio possível, se você curtir a aventura, é usar os dedos! Pode até parecer brincadeira de criança, mas olha só o trabalho da artista plástica americana Judith Braun:

Lindo, né?

Lindo, né?

Vamos continuar no embalo e apresentar à vocês mais um trabalho fantástico de outra artista plástica para servir de inspiração. Seu nome é Pam Lostracco. Ela em Toronto, no Canadá, e pinta lindos murais inspirados na natureza. Segundo a artista, essa é uma forma de enriquecer e embelezar espaços, torná-los mais agradáveis e relaxantes.

Dá até para tentar em casa

Dá até para tentar em casa!

E já que o assunto é tinta, se prepara, porque esse tópico dá pano pra manga! Se você é dos que considera que pintar uma das paredes do cômodo com uma cor diferente já é mudança suficiente, me arrisco a dizer que vamos te fazer mudar de ideia!  😉

Este é um dos jeitos mais práticos e econômicos de se mudar a decoração de um ambiente, conferindo-lhe personalidade sem a necessidade de envolver grandes reformas. Se cansou da mesmice? Encha a vida de cor! Cansou de novo? Pinta outra vez!

Quando olhamos essa parede pela primeira vez, ficamos pensando no baita trabalho que deve ter dado! Mas logo em seguida, vimos que o esforço valeu muito à pena, porque ficou incrível!

Quando olhamos essa parede pela primeira vez, ficamos pensando no baita trabalho que deve ter dado! Mas logo em seguida, vimos que o esforço valeu muito à pena, porque ficou incrível!

Ok, se você achou a opção de cima muito elabora. Não precisa surtar na estampa... Ou melhor

E pra você que achou a opção de cima muito elaborada, não se preocupe! Não precisa surtar na estampa… Ou surte! “Go tape crazy”!

Eu adorei a ideia da estampa étnica! Se quiser reproduzir em casa, opte por espaços amplos e bem iluminados para não sobrecarregar o visual, ou então, troque a cor preta por uma mais clara

Adoramos a ideia da estampa étnica! Se quiser reproduzir em casa, opte por espaços amplos e bem iluminados para não sobrecarregar o visual, ou então, troque a cor preta por uma mais clara

Incrível o que um pouco de tinta e muita criatividade não fazem, não é mesmo? Mas não terminamos por aqui! Outra forma de estampar paredes é com uma técnica chamada stencil. Consiste em um molde vazado, em papel de alta gramatura  ou uma folha de acetato, que você usa para reproduzir imagens em inúmeras superfícies. Grandes papelarias já vendem stencils prontos em acetato, mas você pode criar o seu, ou mesmo buscar algum modelo na internet. Para ilustrar como funciona a técnica de stencil, um exemplo muito fofo, encontrado no blog Mer Mag.

Pra mim, já ganhou o título de quarto mais fofo!

Pra mim, já ganhou o título de quarto mais fofo!

Mag fez seu próprio molde em papel, e aplicou a tinta com um rolinho de espuma

Mag fez seu próprio molde em um papel mais resistente, e aplicou a tinta com um rolinho de espuma

Antes de você sair carimbando suas paredes por ai, algumas dicas valiosas:

  • Use como aplicador, de preferência, rolos ou até mesmo esponjas, e nunca encharque muito de tinta para que o molde não borre;
  • Se você quiser fazer seu próprio molde, dê preferência ao acetato, principalmente se a área de aplicação for muito grande, ou se o desenho recortado for muito complexo. Isso porque, ao aplicar a tinta sucessivamente sobre o molde, a folha acaba amolecendo e pode ocorrer de rasgar. Para você fazer outro igual depois, é mais difícil.

Para fechar com chave de ouro, uma ideia bem bacana:

Munido de uma foto/ imagem/ estampa, pincel, tinta e um projetor, você pode fazer isso:

Parede decorada

Funciona da seguinte forma: antes de tudo, o importante é limpar a imagem de detalhes superficiais, especialmente foto, para que você possa delimitar melhor a área a ser preenchida. Como você vai ter que desligar a luz para trabalhar em cima da imagem, o ideal é que a área a ser pintada seja projetada na cor branca, pois assim facilita a visualização. Depois é só ajustar a distância e tamanho da imagem no projetor e começar a pintar por cima!

Depois de tanta ideia bacana, fica até difícil escolher qual fazer em casa, não é mesmo? Para te ajudar (ou atrapalhar), tem muito mais opções lá no nosso Pinterest!

E se você decidir se aventurar, manda o resultado pra gente! Vamos adorar! 😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s